PCMSO – Programa de Controle Médico de Saude Ocupacional
NR-7 – PCMSO:
Este programa tem por objetivo fundamental a preservação da saúde dos trabalhadores, através da execução e posterior acompanhamento de resultados dos exames médicos obrigatórios, sempre em acordo com as atividades desenvolvidas por determinada empresa.
Estes exames médicos, de caráter obrigatório, são: admissional, periódico, mudança de função, retorno ao trabalho e demissional.

PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais é um conjunto de ações visando à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e conseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.
O PPRA deve estar articulado com as demais normas de Segurança e Medicina do Trabalho, em particular com o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

PCMAT – Programa das Condições e Meio Ambiente na Industria da Construção
Com o objetivo de reduzir os acidentes e a incidência de doenças ocupacionais na atividade da construção civil, o Ministério do Trabalho publicou a Norma Regulamentadora – NR 18 que estabelece diretrizes de ordem administrativa, de planejamento e de organização, que objetivam a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos de segurança nos processos, nas condições e no meio ambiente de trabalho na Indústria da Construção.

PCA – Programa de Conservação Auditiva 
O principal objetivo de um PCA na indústria é proteção da saúde do trabalhador, ou seja, prevenir que os trabalhadores expostos a níveis de ruído perigosamente altos desenvolvam perda auditiva induzida pelo ruído ocupacional (PAIR).
O ruído é um dos “contaminantes” mais comum, encontrado facilmente tanto no nosso
dia a dia como em grande parte dos processos industriais.

PCR – Programa de Conversação Respiratória
Tem como objetivo manter o controle para o correto uso de protetores das vias aéreas (respiratórias), e dos funcionários envolvidos em ambientes contendo elementos em suspensão (aerodispersóides, névoas, fumos, radionuclídeos,
neblina, fumaça, vapores, gases) que provoquem danos às vias aéreas (pulmão, traquéia, fossas nasais, faringe).
O programa de proteção respiratória serve para que o empresário tenha certeza de que o seu funcionário está saudável hoje e que continuará no futuro também.
É obrigatório para as empresas que tem trabalhadores em ambientes com material em suspensão (aerodispersóides) e considerados prejudiciais à saúde.